Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alexandra Caracol

Artigos sobre Educação, Textos sobre Educação, Atividades Educação Infantil, Educação Emocional, Educação Musical, Educação inclusiva

Alexandra Caracol

Artigos sobre Educação, Textos sobre Educação, Atividades Educação Infantil, Educação Emocional, Educação Musical, Educação inclusiva

22
Ago19

Ela disse: “O meu filho morreu antes de nascer…” Artigos textos educação Infantil. (de Alexandra Caracol)

4.Sofrimento.png

Conhece alguém a quem aconteceu isto?

Nunca percebi porque é que, normalmente não se avisa as mulheres de que, é frequente acontecer isto.

Esta é mais uma coisa que se prefere esconder e se encara como tabu.

Este tipo de luto é algo de que não se fala, embora seja de extrema importância que se faça o luto numa situação de perda como esta.

Apoio? Onde está?

Tão mau como o desespero da perda é tomar-se conhecimento, após o acontecimento, de que afinal, muitos morrem antes de nascer…

Talvez nem se fale nisso para que, os poucos que ainda têm coragem de querer ter filhos, não desistam perante as estatísticas: “Segundo os dados mais recentes da Direção Geral de Saúde (DGS), em 2016 cerca de três em cada 1000 gravidezes terminaram com a morte do feto.”[1]

Para quem não teve a experiência de ter um filho, sonha com isso. E para quem já experimentou e perdeu o filho antes de nascer, tem medo de voltar a aventurar-se.

Não querendo ser cruel, chamo a atenção para todas as coisas de que sentimos necessidade obter, realizar ou experienciar, e que determinamos fazer ao longo da vida, sendo que muitas vezes, são resultado de pressões sociais…

Sempre que se decide ter um filho será pelo motivo certo?

Coisa horrível é perder-se um filho mesmo antes de ter nascido. Mas também é, de igual modo doloroso ou pior, ter-se um filho que, depois de crescido, ele próprio “se aborta”, ou seja, envereda por caminhos e opções de vida que o matam aos poucos.

Pais que assistem a este tipo de “aborto” em vida (de filhos adolescentes, jovens e adultos), decerto sofrerão muito e de forma continuada, já que neste caso, a perda se dá ao longo de vários anos, prolongando o sofrimento e nem sequer possibilitando que se faça o luto necessário...

Tantos pais desejaram ardentemente ter filhos e ficaram gorados no desejo de os ver felizes… tantos lutaram para lhes dar melhor vida do que a que tiveram e, acabam por ter que andar toda a vida em sofrimento por verem os seus esforços deitados fora, pelas escolhas (erradas) dos filhos.

De uma forma ou de outra (assistir a um aborto antes do nascimento ou depois de nascer), atrevo-me a dizer que todos os seres humanos já passaram por isso, ou já presenciaram quem passasse.

Entende-se por escolhas erradas aquelas que provocam sofrimento a quem as toma para si e que, também se estende aos familiares que sofrem, pela dor que sentem de ver seus entes queridos sofrer…

Então é caso para se parar e pensar se valerá a pena passar pela dor de um aborto de alguém que ainda não nasceu, ou se valerá a pena viver a presenciar alguém que “está vivo”, mas que se vai "auto-abortando" à medida que a idade avança…

O dilema é: qual é o sentido da vida? Casar? Ter filhos? Vê-los crescer? Morrer? E tudo continuar assim, e voltar tudo ao início…?

Qual é o sentido da tua vida? Já pensaste nisso? Não te importas com isso?

Tens direito a essa escolha, mas será que estar adormecido é viver?

Autora do texto: Alexandra Caracol

Categoria: Artigos Educação, Textos Educação, Atividades Educação Infantil, Educação Escolar, Educação Emocional Crianças e Adultos

 OUTROS ARTIGOS 

Categoria: Artigos Educação, Textos Educação, Atividades Educação Infantil, Educação Escolar, Educação Emocional Crianças e Adultos

[1] Em Observador, citado em https://observador.pt/especiais/luto-o-meu-filho-morreu-antes-de-nascer/

 

Você também pode interessar-se por:

» Como ajudar o seu filho a desenvolver-se de forma equilibrada?

» Pai presente. Só elas podem exercer a "função maternal"?.

» 4 dicas para evitar a agressividade dos seus filhos.

» Tirar ou não tirar os macacos do nariz; o que fazer?

» A Cura pela Música(e não só...) 1

» A Cura pela Música (e não só...) 2

» O Poder da Música.

» A dor que leva ao isolamento…

» Perigos do isolamento

 

____________________________

face.pnglinkdin.pnginst.pngtwiter.pngPinteres 1.pngyoutube (1).png

Artigos Educação, Textos Educação, Atividades Educação Infantil, Educação Escolar, Educação Emocional Crianças Adultos, Recursos gratuitos

Mais sobre mim

foto do autor

Para subscrever colocar primeiro o endereço do e-mail e só depois clicar em subscrever. 

seta2.jpg

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

©copyright

AVISO.png

Comentários recentes

Clique na figura para saber informações.

Publicidade aulas Alex (2).jpg